10/01/2012

O tio Pavê

 Todos nós temos pelo o menos algum parente, de preferência um tio, em nossa família, que é o responsável por fazer as piadas óbvias. Esse é o Tio Pavê. Tio Pavê é como eu chamo carinhosamente aqueles que fazem as piadinhas mais engraçadas, bombásticas e sacanageiras do nosso mundo globalizado. Tio Pavê é o tipo de pessoa que tenta ser como o tio realmente engraçado da família. Ou o que tenta ser um tio engraçado. Tio Pavê é o que se senta na mesa de almoço em família, e não hesita em fazer a famosa piada do Pavê ou pacomê. Tio Pavê é o que de melhor consegue fazer é causar algumas gargalhadas no sobrinho de oito anos.

 O Tio Pavê não exita em deixar a família inteira constrangida por fazer uma piada óbvia ou manjada demais. E por falar em manjada, o Tio Pavê é também aquele que diz "Não sei fazer manjar, mas a senhora deve manjá né?" A espécime mais previsível do planeta Terra.

 O Tio Pavê é o que em época de Natal, ao todos estarem na mesa, saboreando as maravilhas da cultura natalina, pergunta à sua esposa - com toda a sua originalidade, sarcasmo, criatividade, acidez, humor negro, ironia e ousadia para fazer piadas: "Você vai por o peru na boca?"

 Tios Pavê são extremamente rotineiros. Não há nenhum final de ano em que ele não fale "esse ano eu não bebo mais" ou "tomar banho só ano que vem". Ou pior ainda: quando em festas de ano novo, ao dar 00:00, ele dá o abraço, as felicitações e manda toda a sua originalidade para causar risos falsos e constrangidos: "Po, feliz ano novo cara, não te vejo desde o ano passado ein!"


  E falando em meia-noite, não há como evitar eventuais piadas que o Tio Pavê possa ou irá fazer. Exceto algumas poucas delas. Como por exemplo, ao estar você e ele em uma festa e já ter passado da meia-noite, quando tiveres indo embora, nunca se despeça do Tio Pavê dizendo que "vou ter que acordar cedo amanhã", porque involuntariamente seu instinto cômico-constrangedor irá retrucar "amanhã não, hoje, já passou da meia-noite" seguido de risadas infames. E por falar em risadas infames, são exatamente isso que torna as piadas mais constrangedoras ainda.

 Você não pode andar pela rua ou passear com um Tio Pavê. Porque hora ou outra ele vai dizer "Cuidado, você pisou! No chão!" e fazer suas típicas gargalhadas infames. Você não pode discutir com um Tio Pavê. Não pode ter argumentações sérias sobre assuntos sérios ou polêmicos sobre o Tio Pavê, ainda mais se você for gordo. Porque se você for gordo, ele não hesitará. Ele irá dizer "Eu acho que você está redondamente enganado".

 O Tio Pavê tem ótimas veias e inspirações cômicas. Suas qualidades como roteirista d'A Praça É Nossa são inegáveis. E em muitos casos são frustrados ou têm baixa auto-estima por não serem originais e criativos em suas piadas. Contraditoriamente, em alguns casos, eles são justamente os parentes mais felizes, satisfeitos com as suas situações econômicas e conjugais. Pelo o menos é o que aparenta. Tios Pavê faz uso do humor como uma válvula de escape para seu casamento infeliz com a tia gorda, de cabelo ruim que cheira à salmão estragado na feira e está com varizes.

 Tio Pavê é sempre aquele que nós esperamos que em todo churrasco ele faça as mesmas piadas para o churrasqueiro. Sim. É aquele que se aproxima e pergunta se dois quilos de linguiça dá pra vinte comer. É o que vai na padaria, na loja ou em qualquer outro estabelecimento e ao falar com o vendedor ou o atendente diz "Eu quero a Marba... a marbarata". Existem ainda tios pavê que se atrevem à fazer aquela piada que parou de ser engraçada em 1994: "Você pinta como eu pinto?". Que original. Meus parabéns.

 O Tio Pavê não tem idade. E não precisa ser necessariamente da sua família. Pode ser seu amigo. Pode ser aquele que ao você ligá-lo para confirmar se ele vai na pizarria e perguntar "como vai" ele indubitavelmente responderá "não como você mas gostaria". Pode ser seu companheiro, seu parceiro, seu colega de escola ou trabalho, sua mãe, seu pai, seu papagaio. Pode ser você.

noça engrassado p krl d+ mesmo essa piada ein lek
 Os Tios Pavê sofrem. Sofrem da Síndrome do Pavê. E qualquer um pode pegar essa doença, permanentemente ou temporariamente. Ou seja, você pode fazer piadas óbvias, sem graça e manjadas o tempo todo ou esporadicamente. Esses são o Tio Pavê. É como eu os carinhosamente nomeio.