Sobre

 Recanto de um bastardo é um blog pessoal, criado por razões inúteis, fruto de um autor ocioso, fanfarrão e procrastinador, que acredita fielmente que tem o dom de ser um escritor.

 Quando pequeno foi atropelado por um avião sabor limão, desenvolvendo graves deficiências mentais. Aos quatro anos foi adotado por um dinossauro albino na margem do rio Eufrates.

 Para conseguir viver, por três anos vendeu pirulito de morfina nos semáforos da Radial Leste, arrecadando dinheiro suficiente para aprender coreano. Em alguns anos, foi morar na Coréia do Norte, virou músico e conseguiu emplacar o sucesso "moro num país ditatorial". Depois perdeu mais fama que o Felipe Dylon e retornou ao Brasil.

 Hoje é adepto de Satã, paga de viking/Odinista e nas horas vagas tenta dar uma de astrônomo, e ultimamente inventou de querer dar uma de de historiador também. Cientificista, entusiasta do pensamento cético e crítico, da neutralização de pessoas estúpidas e de esconde-esconde. Pretenso polímata, pseudo músico, amante dos dinossauros e cervejeiro semi-profissional.

 Com este blog, o autor não tem pretensão de chegar a lugar algum com ele. Gosta de sorvete, conseguiu superar o vício em laxantes, queijo ralado e estrogonofe de parafuso. Hoje segue a dieta do papagaio frito e têm como hobby compor músicas de death metal, olhar as estrelas e tocar bateria invisível profissionalmente.

 O autor ainda sonha em se tornar um ninja e o guitarrista mais legal de todo o superaglomerado local de galáxias.

  Alguns dos textos publicados aqui apresentam humor e/ou conteúdo de gosto duvidoso. Ao contrário do que diz o nome do blog, o autor não é um bastardo. Ele apenas gosta dessa palavra.