12/03/2011

O subconsciente

 Uma confusão de sentimentos. Uma confusão de pensamentos. Você não sabe nem mesmo o por quê. Uma morte, talvez? Uma perda muito grande, uma forte briga com o namorado(a), ou o fim do relacionamento, ou o começo de uma paixão, o começo de um novo laço com outro indivíduo. Uma simples bronca do pai, ou da mãe, uma poesia, um texto, uma música, um livro, algo que te fez parar para pensar. Incerteza, insegurança, inferioridade, auto-estima, medo, angústia. Algo que começou á cutucar o seu antro cerebral, e, involuntariamente, sua mente começa á te encher de pensamentos e sentimentos confusos, seja em relação á si mesmo, ou não. Não há classificação de importância para o motivo de uma confusão de pensamentos e sentimentos. Apenas acontece. E você tenta não dar muita importância á isso, e tenta seguir em frente em sua vida.

 No entanto, é tudo muito difícil. Você resolve isso de três maneiras: Naturamente, onde, inexplicavelmente, você acaba por resolvendo todos os seus problemas mentais que te atormentam, mesmo que de forma pequena e não tão dolorosa, ou simplesmente os esquece; Ajuda, onde você procura amigos, terapeutas/psicólogos/psiquiatras para lhe ajudar em seu enigma; Expressar-se, da qual você escreve, seja crônicas, poesias ou músicas, seja como quiser. E é desta maneira que vós faço.

 Isso poderia ser bem mais fácil. Você poderia identificar seus pensamentos e emoções, etiquetá-los, resolvê-los com seu raciocínio, e voltar ao estado de espírito normal, despreocupado com um amontoado de idéias confusas e inconcretas. Mas você tem que enfrentá-las. Enfiar uma faca em sua mente. Capturar uma por uma. Até que você realmente descobre o que está se passando. Você encara sua confusão mental e decide explicar-se á si mesmo porque está lhe ocorrendo todos esses dilemas. Uma pequena batalha se inicia entre seu raciocínio e seu sub-consciente.

 Você finalmente se resolve. Seja naturalmente, através de apoio, ou expressando-se por meio de alguma veia poética que liberara em você naquele instante. Seu sub-consciente está tranquilo. Por enquanto.