03/03/2012

Coisas odiosas do Verão

 Verão é sinônimo de férias, de ano novo, de praias, cerveja, alegria. Mas também é sinônimo de "quando um projétil do inferno é nos enviado por Satã". Quando a realidade paralela do submundo invade a nossa realidade e esquenta o nosso país tropical. Quando os góticos e os adeptos do black metal sofrem debaixo do sol por estarem usando camisa preta. Quando todos dizem "que saudades do inverno", mas no inverno dizem "quero o Verão de volta!". Quando o maior sofrimento das pessoas é ter que compartilhar odores provenientes de axilas alheias no ônibus em horário de pico.

 Gostaria de esclarecer que também odeio o inverno. Entretanto, tenho mais motivos para ter mais aversão ao verão - e isso não inclui o clima. Por quê?
Sensação térmica.
Reprises e programas especiais na TV

 O que não falta na televisão brasileira são programas úteis e cultos ao povo brasileiro, sempre presenteando os seus telespectadores com ensinamentos e conhecimentos gerais, que eles podem usar no seu dia a dia, como A Escolinha do Gugu. Os roteiristas, que trabalham arduamente folheando os livros de biologia para dar aos atores piadas - 100% criativas e com nenhuma apelação para conotações sexuais e trocadilhos infames - que entretêm o público, afiam o raciocínio e a capacidade de questionamento deles.

 E na chegada do Verão, toda essa utilidade e cultura televisiva é multiplicada pelo seu valor vezes ele mesmo, o que torna a programação muito mais interessante. Programas que já estamos cansados de ter que aguentar durante o ano inteiro ganham uma versão de verão. Em cenários como na praia, ou cenários simulando uma praia (dependendo da verba e do pãodurismo do produtor), a equipe e a platéia são obrigados a sentar na areia e torcer para que não haja caranguejos abaixo dela, enquanto colocam dançarinas semi-nuas ao fundo (o que já fazem durante o resto do ano, porém com uma desculpa). E enquanto os apresentadores estão de férias, somos bombardeados por quatro meses de reprises de seus respectivos programas, da qual somente aquele quadro que flagrou uma atriz de novela deixando o picolé caindo na areia da praia é repetido seis vezes.

 E sem contar com as inúmeras pautas e matérias jornalísticas saturadas como "saiba qual é o protetor solar ideal pra você" e o comercial da Dolly com aquela voz que desperta instintos assassinos em quem a ouve dizendo "cuidado com o Sooool".

Modas e tendências

 O que já é motivo para ter tendências e modas de vestimentas, comportamentos e outras idiotices no inverno, primavera, outono, época de seca, apocalipse; no Verão consegue se tornar tão ridículo - ou até mais - quanto no inverno, por exemplo.

 Enquanto que no inverno as tendências são "jaqueta de couro com pele de alce e patas de dinossauro", e na primavera e no outono combinam cores de roupas escrotas com uma flor no cabelo; no Verão não tem o que inventar além de ultrapassar o limite da mediocridade com camisas de bordas com pelos pubianos.

sai da frente que eu to arrasando vestida de mecânico rs
 Quando que se uma pessoa sair assim na rua vai ter alguma credibilidade? E quando ela vai ter conforto usando isso debaixo da ardência dos raios solares?

 Eu ainda vou conseguir um dia entender uma resposta lógica, e provavelmente racional, sobre a razão de existir "modas" para determinada estação do ano, e pessoas que as seguem. Mulheres, me expliquem. E também vou conseguir entender o pior lado de tudo isso: semi-gordas que criam blogs destinados exclusivamente a postarem as tendências de moda, esmaltes estúpidos que elas usam e o tão famoso "look do dia". Tenho uma dica de "look do dia" para essas amadas ditadoras da moda: "Look do dia: pára de ser vadia". Não sei quanto a você, mas eu acho que uma mulher que segue essas tais tendências, que se veste como as grifes ditam (que são todas ridículas, diga-se de passagem), significa que ela possui uma grande auto-estima e personalidade própria, não é mesmo?

Proliferação de insetos infernais

 Verão é oficialmente a estação do Satanás. Não é a toa que o inferno é quente. É quando todos os animais criados por serviçais de Lúcifer saem de portais debaixo de nossas camas, para deixar a nossa vida ainda mais excitante, com insetos microscópicos que ficam fazendo aquele som satânico diretamente em nossas orelhas.

 Não ocorre somente a proliferação de insetos diabólicos insanamente durante o solstício no hemisfério sul, e sim a aparição de novos. E em especial no seu ombro. Joaninhas verdes, baratas voadoras com nitro, pernilongos armados com espadas, tudo é possível. E por falar em baratas voadoras, já reparou que elas só existem no verão, assim como a maioria dos insetos alienígenas que aparecem durante a estação? Todos sabemos que o Verão é o período de maior atividade entre insetos e animais em geral que precisam garantir estoque de alimentos em suas moradias. Se você não sabe disso passe a assistir mais Animal Planet. Um exemplo disso são as formigas. Durante o Verão elas trabalham incansavelmente debaixo do Sol pra garantir feijão e arroz em casa. E ficam em seus formigueiros durante todo o inverno.

i'll be in your nightmares
 Eu acho que Deus e o Diabo fizeram um tratado há muito tempo atrás, onde dizia: "O Verão é teu e farás o que quiser neste período". Algo assim, escrito nessa linguagem idiota. Então Capiroto decidiu criar encostos em forma de insetos ao melhor estilo dele e enviá-los para nos atazanar. Ou importou vidas extraterrestres e jogou na nossa atmosfera. Esse Diabo sempre de traquinagens... Nem Deus seria tão maléfico assim. Odin também jamais faria isso.

 Esses são alguns dos principais motivos para o Verão ser uma merda. Além do próprio clima em si. E da tia gorda que só sabe puxar assunto falando "nossa e esse calor ein". Ou a pirralhada de férias no Twitter em peso bombando trending topics intermináveis como "GHnoHEs2brazilloveyounãodápraentenderessamerda". Gostaria que algum finlandês com três quilos de vestimentas lesse este post e entrasse em fúria.